Mulher X Ousadia e Criatividade

Para alguns empregadores, ousadia e inovação são essenciais. Por isso é imprescindível que você investigue o perfil da organização.

 

Nas empresas globalizadas, a capacidade de inovação e renovação são bastante consideradas na avaliação interna.

 

O fim da Era Industrial e o começo da Era do Conhecimento apresentam uma transformação entre o que fazia diferença no passado e o que fará diferença no presente e no futuro.

 

Muitos acreditam que o que diferenciará uma empresa da outra será a tecnologia, a Internet, os computadores. Engano! O auge da Era Industrial deixa como legado todos estes recursos que precisam ser potencializados através de CRIATIVIDADE.

 

Para competir no novo jogo do mercado é preciso imaginação, inspiração e curiosidade. A competição global depende cada vez mais da capacidade das pessoas em mobilizarem as suas idéias e talentos criativos. É preciso desaprender com o sucesso do passado para vencer no futuro.

 

Na Era Industrial todos os holofotes estavam nos produtos, hoje, estão no ser humano. Investir em criatividade não é  preparar-se para o futuro. É se preparar para uma realidade que já existe.

 

Henry Ford já dizia: “Você sempre está certo. Se você acha que pode, você pode. Se você acha que não pode, você não pode”.

 

Lembre-se: O que se cria com o coração, a cabeça jamais esquece.

 

MAIS VERSATILIDADE Está em vantagem quem se mostrar mais disponível para assumir outras funções na equipe, mesmo que isso não represente de imediato, aumento salarial. E também, quem é curioso, quem não se limita apenas a atividades relacionadas à sua função.

 

O que se pede hoje é polivalência: os empregados têm de saber atuar em situações não previstas.

 

Os executivos apontam a versatilidade profissional como um dos traços mais procurados no mercado.

 

As empresas estão valorizando muito os funcionários que também tenham um bom desempenho fora da sua área, mesmo quando são contratados para uma função específica.

 

NÃO TRABALHE NO AUTOMÁTICO Por causa da correria do dia a dia, muitos profissionais acabam fazendo seu trabalho de forma mecânica, sem se dar conta disso.

Cumprir prazos e atender às exigências básicas do chefe não são indícios suficientes de eficiência. “O fazer por obrigação é um dos piores defeitos”.

 

ESTEJA ABERTO PARA AS MUDANÇAS É necessário que você sempre esteja disponível para se adaptar a novas situações. Não há mais espaço para pessoas rígidas, que encaram de forma estranha mudanças de rotina.

 

Atualmente saem ganhando profissionais com disponibilidade para mudanças de função e transferência de departamento, de cidade e até de país. A resistência às mudanças é um dos aspectos que mais comprometem o sucesso da profissional.

 

É sabido que, a estrutura emocional do ser humano leva tempo para se acostumar com acontecimentos diferentes. Acuados e inseguros deixamos nossos sonhos encostados ou esquecemos-nos de sonhar.

 

 Há três tipos de pessoas: as que fazem as coisas acontecerem, as que ficam observando e as que perguntam o que aconteceu.

 

Manuela M. Rodriguez